SIGA O FUSCA - AVENTURA A BORDO DE UM FUSCA

29 de novembro de 2010

TSE informa que candidatos gastaram R$ 2,8 bilhões no 1º turno

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) informou hoje que os todos os candidatos no primeiro turno das eleições de 2010 gastaram R$ 2,77 bilhões, o que representa uma despesa média de R$ 20,41 por eleitor. O montante não considera os gastos dos candidatos que concorreram ao segundo turno, que terão até amanhã para prestar as contas de campanha.
Os candidatos de São Paulo, que tem o maior colégio eleitoral do país, foram os que mais gastaram. Neste Estado, as despesas totalizaram R$ 482,04 milhões, sendo um custo médio de R$ 15,91 por eleitor. O segundo lugar ficou com Minas Gerais, onde os gastos somaram R$ 336,65 milhões. Na média, o valor corresponde a custo de R$ 23,18 por eleitor.
Na outra ponta, aparecem os Estados do Amapá e do Acre, que registraram despesas de R$ 12,13 milhões e R$ 15,2 milhões, respectivamente. No Amapá, contudo, o montante pode crescer, já que a eleição no Estado foi decidida apenas no segundo turno.
Proporcionalmente ao número de eleitores, o recorde de gastos aconteceu em Roraima, Estado com 271.890 pessoas inscritas no cadastro eleitoral. Os 413 candidatos que prestaram contas declararam custos de R$ 26,18 milhões. A média por eleitor ficou em R$ 96,30. Os valores finais serão ainda maiores, uma vez que a sucessão estadual também foi decidida no segundo turno.
Com R$ 1,83 bilhão ou 66,13% do total de R$ 2,77 bilhões, os candidatos a deputado federal, estadual e distrital foram os que mais gastaram em valores absolutos. Já os 248 postulantes ao Senado despenderam R$ 353,46 milhões, com média de R$ 1,43 milhão por candidato, sendo um custo de R$ 2,61 por eleitor.
As disputas para os governos estaduais foram as que apresentaram maiores médias de gastos por candidato. Até o momento, 141 pretendentes revelaram despesas de R$ 560,52 milhões, o que significa uma média de R$ 3,98 milhões por candidato.
Esses dados também devem sofrer alterações com as prestações de contas dos candidatos que disputaram o segundo turno. No cálculo por eleitor, o pleito para as chefias dos poderes executivos estaduais custou em média R$ 4,13.
Globo.com

Nenhum comentário: